sábado, 17 de novembro de 2018

O Legislativo Municipal em juízo


No último dia 14 o juiz Rômulo Lago e Cruz, titular da 1ª Vara da Comarca de Vitorino Freire, deferiu liminarmente o pedido de Mandado de Segurança para suspender os efeitos da polêmica sessão da Câmara Municipal de Vereadores realizada no dia 22/12/2017.

Na sessão realizada inexplicavelmente às vésperas do Natal, foram colocados em pauta para deliberação alguns projetos de lei, (n.º 008/2017, n.º 009/2017, n.º 012/2017, n.º 013/2017 e n.º 014/2017), em especial a votação sobre a desafetação de imóveis públicos. Os vereadores presentes obviamente votaram a favor da proposta que, na prática, autorizou a venda de imóveis do município a particulares.

Os vereadores da oposição entraram com a ação na justiça alegando que não foram convocadas para a sessão na Câmara à época e que a sessão extraordinária contrariou o regimento interno da casa, segundo a qual “na sessão legislativa extraordinária, a Câmara somente deliberará sobre matéria objeto da convocação”.

A Justiça acatou o pedido por entender que a sessão foi realizada sem atender aos ditames legais e contrariando os interesses da população.

Veja a decisão na íntegra:







sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Olá! Quanto tempo?...

Depois de muito tempo parado, seria o momento de retomar as postagens nesse blog?! talvez sim... vamos tentar, né?... por que não?!

Por uma série de motivos, principalmente falta de tempo, o blog ficou abandonado por um longo período. Talvez seja o momento de espanar a poeira, tirar as teias de aranha e voltar a frequentar esse espaço.

O objetivo é abordar assuntos relacionados à nossa cidade, ora de forma mais descontraída, ora de forma mais séria, porém sempre com intuito de informar àqueles que por algum motivo, ao navegar nesse oceano cibernético, tenham vindo aportar por aqui.

Convido desde já àquele que tenha interesse em publicar alguma notícia, matéria, informação, etc... que sita-se à vontade, basta entrar em contato pelo e-mail ou simplesmente comentar nos posts. Sugestões, opiniões são sempre bem-vidas.

Até...
...

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

O que dizem os números?



A enquete sobre intenção de votos foi lançada no dia 29/08, há 4 dias portanto. Estamos surpresos com a aceitação e participação dos internautas, a pesquisa tem sido um sucesso, por isso queremos esclarecer alguns pontos a respeito da pesquisa de intenção de votos que todos já devem saber, mas que não custa nada reforçar.

A pesquisa tem “vida própria”, não influenciamos de forma alguma nos resultados, apenas lançamos ao público. Cada pessoa só pode votar uma única vez, não é possível uma pessoa votar várias vezes, a não ser que ela vote acessando a partir de outro terminal como por exemplo se a pessoa votar no computador de sua casa e depois for até uma lan house para votar novamente, nesse caso pode-se dizer que uma mesma pessoa votou duas vezes, pois o que o sistema registra é o IP da máquina e não a pessoa.

Quanto ao resultado, não é possível cravar quem vencerá apenas com base em uma pesquisa, todavia, a pesquisa serve para se ter uma ideia, um feedback do eleitorado, de modo que os candidatos e eleitores possam ter uma noção de como está sendo sua aceitação e a partir disso traçar estratégias para conseguir eleitores.

Outro dado importante a ser observado é o público que participa da enquete. Não podemos generalizar o eleitorado tem por base uma enquete. É preciso observar critérios como idade, renda, escolaridade, local onde mora, etc. O que quero dizer com isso é que esta pesquisa não alcança todo o eleitorado de Vitorino, alcança apenas aqueles eleitores que têm acesso a internet, sabem ler, sabem usar minimamente as tecnologias de informação, etc. são esses eleitores que participam. O que poderemos concluir ao final da pesquisa é como votam os eleitores que acessam a internet, sabem ler, etc.