terça-feira, 29 de outubro de 2013

Acusado de executar PM em Vitorino é encontrado morto na prisão em São Luís

Peterson Robson de Araújo, conhecido como Mossoró, foi encontrado morto em sua cela, ele é apontado como executor do policial militar Osvaldo Viana durante tentativa de assalta à agência dos correios no início do mês. O corpo do criminoso foi encontrado pendurado em corda presa à grade da cela. As autoridades ainda não se pronunciaram sobre o que teria acontecido, mas o fato é que a sociedade contabiliza um bandido perigoso a menos. Peterson tinha 23 anos e é mais um a confirmar o velho ditado que diz que o crime não compensa, optou pelo caminho mais rápido e morreu cedo.
 

domingo, 27 de outubro de 2013

Chuva de granizo assusta população de Vitorino

O fenômeno aconteceu no final da tarde da última quinta-feira (24) no povoado Jussaral dos Saraivas. Os moradores relatam que houve uma forte ventania que destelhou algumas casas e derrubou arvores, acompanhada por chuva de pedras de gelo que, algumas tinha o tamanho aproximado de um ovo de galinha. O fenômeno natural é bastante raro nessa região, acredita-se que uma massa de ar tenha se deslocado de outra região e em altitude elevada.


sábado, 19 de outubro de 2013

Grave acidente envolvendo moradores de Vitorino

Na madrugada desse sábado um ônibus de turismo da empresa Nova Jerusalém, que saiu de Olho D'Água das Cunhãs com destino a São Paulo, se envolveu em um acidente com um caminhão que transportava tijolos na BR - 153, próximo a cidade  na BR-153, próximo a cidade de Pugmil.

"De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus, da empresa Nova Jerusalém, com placa CBL-7422, de Goiânia (GO), invadiu a pista contrária e colidiu com um caminhão, marca Mercedes, placa ICW-5224, de Cristalândia (TO), carregado de tijolos. Com a colisão, os veículos desceram um aterro localizado às margens da rodovia.

26 pessoas estavam no ônibus. 20 foram levadas para o Hospital Regional Doutor Alfredo de Oliveira Barros, em Paraíso do Tocantins, e outras três, em estado mais grave, foram encami
nhadas para o Hospital Geral Público de Palmas (HGP). Uma paciente está em coma. Maria Dagmar Estrela Barbosa, de 63 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu.

O ônibus, dirigido pelos motoristas Valdiná Cunha da Costa e Marcelo da Silva Melo, seguia de Olho D'Água das Cunhãs (MA) com destino a São Paulo (SP). O caminhão, conduzido por Thiado da Luz Oliveira, transportava tijolo de uma cerâmica da cidade de Cristalândia para Palmas.

Três passageiros eram de Vitorino Freire, uma senhora por nome Francisca que teve apenas escoriações leves e passa bem, e o casal Zaqueu e Ana que ficaram gravemente feridos e estão internados no Hospital Regional de Paraíso.

Presa quadrilha acusada de assalto e morte em Vitorino


Operação da Polícia Civil do Maranhão e do Rio Grande do Norte em Mossoró, hoje de manhã, prendeu seis pessoas acusadas de assaltos a bancos e agências dos Correios em Vitorino Freire (MA). O grupo estava dividido em duas casas alugadas em Mossoró, uma na Rua Marechal Floriano, Bairro Paredões, e outra na Rua Professor Manoel João, Bairro Doze Anos.
Os presos são Peterson Robson Araújo, 23 anos, natural de Mossoró, acusado da morte de um policial militar em assalto em Vitorino Freire e foragido de presídio de São Luiz (MA), onde cumpria pena por assalto a Banco; Reginaldo Carvalho Salgueiro, 39 anos, natural de São Luiz; Amanda Cardoso Souza, 21 anos, natural de Belém (PA).
E ainda Luciana Leal Vieira, 24 anos, natural de Belém (PA); Elizama Farias Silva, 31 anos, nascida em São Luiz; Edvaldo Souza Santos,“Valzinho”, 27 anos, acusado de sequestro em São Luiz. O grupo vinha sendo monitorado logo após assalto no Maranhão. A operação mobilizou 30 agentes da Polícia Civil, sendo 7 do Maranhão e 23 de Mossoró.

sábado, 12 de outubro de 2013

Era uma vez...

Apesar de nos últimos anos estarmos passando por um período difícil em nossa história, com crimes e barbáries de toda ordem, temos sim muita coisa boa para contar sobre o povo de cá; histórias memoráveis que ao poucos foram caindo no esquecimento, pessoas ilustres que se destacaram mundo a fora, acontecimentos marcantes nas lembranças dos mais velhos, lembranças de quando Vitorino era uma cidade pacata, calma, pacífica, etc. Hoje, como dizem por aí, somos a cidade do "já teve", já teve de tudo. Teve um tempo em que as viagens de Vitorino a Bacabal eram feitas de avião; se alguém tinha alguma coisa a resolver em Bacabal, bastava se dirigir ao campo de aviação, onde hoje é a avenida Joaquim Pinto, e pegar o avião em direção a Bacabal.

Teve um tempo em que produzíamos nosso próprio alimento, existiam inúmeras usinas de "pilar" arroz, havia produção de feijão, melancias nas vazantes do rio Grajaú, e uma infinidade de outras variedades da nossa culinária que eram produzidas por nós mesmos, mas isso já teve; hoje vem tudo de fora, não se planta mais nada, não se produz praticamente mais nada por aqui, as terras foram todas concentradas nas mãos de empresários que as transforam em pasto, para onde se olha, só se ver capim, até a banana vem de fora e as famílias que antes viviam da produção familiar, passaram a padecer na cidade sem ter o que produzir, vivendo de bolsa família.

Tempos em que Vitorino tinha presença no cenário regional e até nacional. Conta-se que um morador de Vitorino, muito respeitado e influente, sofreu um grave acidente e o presidente da República á época, ao saber do acontecimento, mandou busca-ló aqui em Vitorino a seus cuidados para tratar do caso na capital federal.

Não quero ser saudosista, até porque muitos desses acontecimentos eu não vivi, conheço de ouvir os mais velhos contar, nem quero com isso dizer que "naquele tempo" era tudo as mil maravilhas, longe disso, havia muito mais dificuldades que hoje. A grande maioria das pessoas trabalhava na roça, andava horas no lombo de aminais para vender o que produziam, seja o coco babaçu, o carvão, a farinha de mandioca, banana, leite, etc. mas apesar das dificuldades, ou talvez por causa dela, as pessoas davam mais valor à vida, eram mais espirituosas, amorosas.

domingo, 6 de outubro de 2013

Até quando?!

Mais uma lamentável tragédia em Vitorino. Menos de dois meses da morte do policial civil João Elvidio, outro policial é assassinado em Vitorino. O policial militar Osvaldo Viana foi atingido por uma bala na cabeça ao trocar tiros com criminosos que foram surpreendidos ao tentar assaltar a agencia dos correios na tarde da última sexta-feira. Os criminosos chegaram numa caminhonete Hilux. Segundo informações de populares, os criminosos foram visto no mesmo carro, no dia anterior, próximo à agência; eles teriam conversado com moradores da vizinhança sobre o policiamento na cidade e sobre a segurança da agência. Bem apessoados e demonstrando simpatia, teriam colhido informações enquanto tomavam cerveja em um dos bares próximos à agência.

Durante o assalto, os policiais tentaram surpreender os assaltantes dentro do estabelecimento, entretanto, os policiais é que foram surpreendidos; segundo alguns que presenciaram o assalto, os policiais não teriam percebido a existência de criminosos fora da agência e foram recebidos a tiros, os policiais teriam recuado aos primeiros disparos, a exceção do policial Osvaldo Viana, que resolveu perseguir os criminosos enquanto os seus colegas socorriam o funcionário da agência que foi baleado pelo assaltantes. O pm acabou sendo atingido em uma rua ao lado. Os outros pms só perceberam a ausência de Osvaldo algum tempo depois, quando foram alertados por vizinhos que havia um policial baleado, ao chegarem no local os assaltantes já haviam fugido e o policial já estava morto. O funcionário dos correios sobreviveu e está fora de perigo.