domingo, 29 de julho de 2012

Aberta a temporada de caça aos votos

Continuam em pleno vapor as campanhas dos dois grupos que disputam a prefeitura de Vitorino. Cada grupo com suas estratégias objetivando a conquista do eleitorado gastando o mínimo possível. Um olho no bolso e outro no eleitor. Quem sairá vitorioso só saberemos após a contagem dos fotos no dia sete de outubro, mas até lá, muita água ainda correrá por baixo da ponte Vitorino freire e nós faremos aqui nossas conjecturas, palpites e opiniões sempre que a ocasião nos for propícia. 

O grupo oposicionista, liderado por Juscelino Resende, parece está guardando suas "forças" para a reta final ou talvez esteja aguardando a decisão da justiça quanto à legalidade da candidatura de Margareth Bringel, candidata lançada pelo grupo, uma vez que o próprio Juscelino encontra-se inelegível pela justiça. Apesar das incertezas, o grupo de Margareth resolveu dar um UP na campanha e promoveu um arrastão considerável pelas ruas da cidade no último final de semana. Os pmdbistas mostraram que estão na disputa e com chances de vencer.

Do outro lado, o grupo de José Leandro Maciel, já com a candidatura aceita pelo TSE, aposta todas suas fichas em visitas e passeatas diárias pelas ruas, bairros e povoados de Vitorino.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Segunda-feira violenta em Vitorino

Segunda-feira atípica para os vitorinenses. No final da tarde dessa segunda, uma idosa foi atingida por uma motocicleta e veio a falecer; até o momento, 22:53h, seu corpo ainda se encontra na "pedra"(repartição do hospital em que são colocadas as pessoas que dão entrado no hospital e não sobrevivem). Um pouco mais tarde, por volta de 9h, um homem identificado como Pitoim, que bebia em um bar próximo ao mercado antigo,  foi alvejado com aproximadamente cinco tiros. A vítima foi levada ao hospital em estado grave. O acusado de ter efetuado os disparos, conhecido pela alcunha de Tarrafinha, foi detido e encontra-se à disposição da justiça na delegacia da cidade. Os dois acontecimentos causaram alvoroço e tumulto na porta do hospital. Os curiosos que buscavam informações sobre o primeiro caso, logo correram para saber do segundo, aumentando ainda mais a confusão.