sexta-feira, 30 de março de 2012

Sarney perde a Cabeça em Vitorino


Cidadãos vitorinenses se antecipam às eleições e tiram Sarney da cena pública, ou melhor, da praça pública. O busto de Sarney que “enfeitava” ou “enfeava” a principal praça de Vitorino, desapareceu misteriosamente. Inspirada no que aconteceu com a estátua de Saddam Hussein durante a guerra do Iraque, quando a população manifestou sua revolta destruindo os monumentos que representavam o ditar iraquiano, a população vitorinense mostrou sua indignação em relação ao Clã, desaparecendo com o monumento que representa a oligarquia ultrapassada que ainda dá as cartas no Maranhão, Amapá e no Senado Federal. Torcemos para que o coronel siga a cartilha do colega iraquiano e tenha o mesmo fim.

Coincidentemente, no mesmo dia do desaparecimento do busto, viu-se uma quantidade maior que o normal de policiais nas imediações da praça e logo em seguida um helicóptero da polícia sobrevoou o município por várias vezes... terá a Governadora mandado o efetivo da polícia a Vitorino para tentar encontrar a cabeça do papai?...   

Já se fala até em uma machinha para o próximo carnaval, que começaria assim:
"Ei! ei! ei!... aonde foi parar a cabeça do Sarney!?"

quarta-feira, 28 de março de 2012

Ao amigo Mocó

Quero dedicar essa postagem ao grande Mocoin. Jornalista, escritor, professor e um cara muito gente fina. Em visita a Vitorino, fez questão de me fazer uma visita e ainda  me presentear com dois de seus livros: “foi assim, ó...” e “Brasil, do descobrimento à Vitória”, com direito a dedicatória e tudo! Que satisfação. Uma honra poder conhecê-lo pessoalmente. Obrigado Edvalson Bezerra Silva (Mocoin). Volte sempre.

sábado, 24 de março de 2012

Mais irregularidades no comércio

Depois de anos funcionando em péssimas condições, o matadouro de Vitorino foi interditado pela vigilância sanitária e para que volte a funcionar, deverá melhorar e tornar suas instalações "mais higiênicas", se é que podemos dizer assim. Já é possível perceber o impacto no comércio da cidade, há pouca carne sendo vendida e de procedência incerta, ou seja, se o único matadouro autorizado a abater o gado não está funcionando e mesmo assim ainda é possível encontrar carne sendo vendida, é sinal que há matadouros clandestinos funcionando. Alheios a tudo isso, os vendedores de frango aproveitam para faturar um pouco mais, já que o frango é a segunda opção na mesa do vitorinense, seguido de perto pela carne suína e pelo peixe. Hoje pela manhã tinha fila no único lugar que ainda tinha frango à venda. 


quarta-feira, 14 de março de 2012

Vigilância sanitária apreende produtos vencidos sendo comercializados em Vitorino

Na última terça-feira, a vigilância sanitária encontrou uma grande quantidade de iogurte com prazo de validade vencido sendo vendidos normalmente por uma sorveteria da cidade. A presença dos fiscais, acompanhados por policiais, chamou a atenção dos moradores e das pessoas que passavam pelo local, por volta do meio-dia de dessa terça-feira.

Pelo que foi apurado, o proprietário do estabelecimento substituta os rótulos e embalagens dos produtos vencidos por embalagens com datas dentro do prazo. A quantidade impressionou os curiosos, foram necessárias duas caminhonetes (modelo hilux) pra transportar os produtos apreendidos. Escoltadas por uma viatura da polícia militar, as caminhonetes seguiram para o lixão onde a mercadoria irregular foi descartada.

domingo, 11 de março de 2012

Política

Costumamos dizer que os políticos são todos iguais, talvez hoje a maioria seja mesmo, mas isto resulta, não da incapacidade humana de liderar com ética e responsabilidade, mas de nossa incapacidade social de estimular a formação de lideranças capazes e competentes. Em outras palavras, de um processo educativo sustentado na passividade, na submissão, na reprodução de um modelo.

Viviane Mosé