sexta-feira, 22 de julho de 2011

Consequências de mais um assalto

Deixo claro que não sou adepto de teorias conspiratórias, nem é minha intenção fazer qualquer tipo de apologia ao crime ou coisa que o valha. Apenas relato aqui as impressões que pude perceber nas ruas, algumas opiniões e comentários vindos da população no tocante a mais um assalto a banco em Vitorino Freire. Não pretendo atribuir responsabilidades e nem apontar culpados, pois qualquer cidade está sujeita e pode ser alvo de assaltantes.

O último assalto à principal agência bancária da cidade pôs em xeque a nossa segurança pública e trouxe consigo uma série de reflexões e indagações interessantes por parte da população. Tem-se a impressão que o povo estava esperando um fato marcante para desabafar seu descontentamento em relação à política de segurança pública adotada para município. 

Se nas vezes anteriores o povo tomava as dores do banco e dos “pobres policiais indefesos” ou pensava que a cidade ficaria sem dinheiro por causa da limpeza dos cofres; dessa vez se percebe o inverso. É possível ouvir frases como: “o banco tem seguro, não vai perder nada”; “o dinheiro é da nação”; “melhor roubar o banco que minha casa”, “ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão” (referencia às altas taxas cobradas pelos bancos e os péssimos serviços prestados).

Essa mudança de comportamento se deu por vários motivos, o principal deles é o descontentamento em relação à polícia, que há muito tem sido alvo constante de críticas da população. Muita gente que tem se sentido humilhada pela truculência policial, está se sentindo vingada pelo susto que os assaltantes causaram nos pê-emes.

O fato é que a frequência com que o banco tem sido assaltado mostra a fragilidade da polícia em relação aos criminosos “de verdade” e o autoritarismo com que trata o cidadão comum. Esse é o motivo do descontentamento popular, que eu acho justo, pois uma coisa é um policial parar um cidadão suspeito que não represente nenhuma ameaça, outra coisa é encarar um assaltante armado. É óbvio que isso não acontece só em Vitorino.

Policiais com péssima formação, salários baixos, equipamentos ultrapassados e nenhum acompanhamento ou preparo psicológico para lidar com as situações tensas inerentes à atividade policial. Enquanto não forem feitos investimentos em segurança pública e os políticos continuarem fazendo o jogo de empurra, continuaremos vítimas dos criminosos e da própria polícia. 

4 comentários:

  1. Concordo em gênero,número e grau com sua colocação!

    ResponderExcluir
  2. Descobri o seu blog por acaso, pesquisando no google sobre o assalto acontecido em Vitorino Freire, moro em Brasília e no mês de junho passei 24 dias aí com os meus irmãos e tio, Orlando e Felício e tio Acef, donos do Supermercado Branco e Loja Branco e Loja Bandeira que fica pertinho do Banco do Brasil, agora todos os dias é leitura obrigatória o seu blog pois fico sabendo o que está ocorrendo na nossa cidade. Parabéns por esta ferramenta de informação.

    ResponderExcluir
  3. VITORINO FREIRE RESPIRA ALIVIADO, PÓLICIA CAPTURA CINCO ASSALTANTES MATANDO DOIS DELES, PARABENS POLÍCIA DO MARANHÃO, FAZENDO INVEJA AO RESTANTE DA POLÍCIA DO BRASIL.

    ResponderExcluir
  4. NOS VITORINESNES VIVEMOS 3 DIAS HORRIVEIS, MAS AGORA DEU UMA ALIVIADA, Q PENA Q A POLICIA NAO CAPTUROU TODOS, MAS SABEMOS Q NAO FOI FACIL, ELES TRABALHARAM DIA E NOITE E DERAM A RESPOSTA P A POPULACAO.TODOS OS POLICIAS Q TRABALHARAM NESSA MISSAO ARRISCADA ESTAO DE PARABENS............................

    ResponderExcluir

Aguarde! Publicaremos seu comentário.