sexta-feira, 8 de abril de 2011

E a greve continua...

O sindicato dos profissionais da rede municipal de ensino, aproveitando que os professores da rede estadual estão em greve, resolveu decretar greve também e decidiram em assembléia geral da categoria, voltar as atividades normais só após terem todas as reivindicações atendidas pela administração municipal. Valendo-se do momento de greves na setor educacional, outras categorias já decidiram entrar em greve também, tanto no município quanto no estado.

O clima de hostilidade entre a administração do município e os grevistas aumento de acordo com  as decisões dos grevistas em manter a greve. Há os que dizem que a greve tem conotação "política" (no sentido de política partidária) e seria um pretexto da oposição para desestabilizar e jogar a opinião público contra o atual governo.

O certo é que a categoria, assim como toda e qualquer categoria representativa de servidores de todas as esferas do setor público, tem o direito de greve. A Constituição Federal assegura esse direito. Cabe a administração sentar com os grevistas e negociar. Enquanto isso não acontece os jovens ficam desassistidos e de mãos atadas esperando uma solução.