quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Na noite de Réveillon

Passa bem o jovem baleado na noite de réveillon em Vitorino Freire. Davi, filho do médico António José, foi atingido na cabeça por Ribamar Neto, neto do prefeito da cidade; testemunhas disseram que o jovem baleado conduzia seu carro pelas ruas quando outro carro fez sinal pedindo que ele parasse, quando o segundo carro encostou a vítima baixou o vidro do seu carro e nesse momento foi atingido.
.
Após ser atingido, o jovem fez sinal de dentro do carro pedindo ajuda às pessoas que passavam, um homem que passava de moto percebeu que havia algo errado e resolveu parar para ajudar; com dificuldade o homem conseguiu levar a vítima em sua moto até o hospital, onde recebeu os primeiros atendimentos médicos. 
A vítima foi levada, ainda consciente, às pressas a São Luís, onde se encontra internado, mas fora de perigo. O atirador fugiu e até o momento não há maiores informações sobre seu paradeiro. A motivação seria ciúmes.  

2 comentários:

  1. ainda bem que são filhos de pessoas de classe alta da cidade se fosse filho de pobre ja estava preso.

    ResponderExcluir
  2. Prezado João,

    Quero, a principio, parabenizá-lo pelo blog com notícias sobre Vitorino Freire. Com relação ao jovem baleado, o Davi, meu sobrinho, vejo na sua página uma oportunidade de acompanhar o desenrolar desse caso. Refiro-me à prisão e julgamento do elemento agressor.

    A vítima está bem, graças a Deus. Mas o criminoso supostamente teve a clara intenção de matar e de forma premeditada. Faço do seu blog o meu olho distante para acompanhar esse caso.

    Sou Vitorinense, moro em Brasília, sou jornalista, aposentado e lancei meu último livro recentemente, aí no "espaço cultural" Usina do Chopp, do Costinha. Coloco à sua disposição textos desse livro, onde a cidade de Vitorino é citada em vários contos, ou "causos", que me foram contados pelo Veridiano, o Veri, meu amigo de infância. Por ironia do destino, o Veri morreu assassinado, recentemente, vítima do um disparo de uma arma de fogo.

    Nosso Vitorino não é mais o mesmo! É preocupante e necessário que as autoridades tomem as rédeas, para que a violência não se alastre e a nossa "pacata" cidade não se transforme num "morro do alemão" ou numa daquelas cidades do velho Oeste americano.

    Um abraço e, repito, parabéns pela iniciativa.

    Edvalson B. Silva (Mocoin)

    ResponderExcluir

Aguarde! Publicaremos seu comentário.