sábado, 30 de maio de 2009

Contraste brasileiro

Uma imagem vale mais que mil palavras! Essa frase nunca foi tão bem utilizada como neste caso. Isso é consequência de anos e anos de descaso dos governos com a segurança pública maranhense. Em todo o Estado do Maranhão a situação é precária e se torna ainda pior nos municípios do interior, o retrato do abandono. Essa é a única viatura de Vitorino Freire, isso mesmo! A única, ou o que ainda resta dela! E encontra-se nessa situação vergonhosa.

Será que ninguém ver o absurdo que acontece no Brasil?! Na ultima quinta feira o presidente do senado, José Sarney, confirmou que desde 2008 recebia auxílio-moradia no valor de R$ 3,8 mil MENSAIS, apesar de ter uma mansão em Brasília. Ele afirmou que não sabia e que não tinha percebido que esse valor estava sendo depositado em sua conta. Das duas uma! Ou ele é muito ingenuo ou ganha tão bem a ponto de um acréscimo de três mil e oitocentos reais passarem despercebidos no final do mês.

Eu tenho uma leve impressão que R$ 3,8 mil dariam para consertar a lanterna da viatura da polícia daqui de Vitorino Freire, ou quem sabe até adquirir uma nova. Isso é um absurdo, algo tem que mudar e só vai depender de nós. Temos que pensar bem no momento de escolher nossos representantes. “Há algo de podre no reino do Brasil”. 

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Só a TIM?

Há poucos dias passamos a contar com a tecnologia de telefonia móvel, o famoso celular. O problema é que no momento apenas uma operadora tem o direito de explorar o serviço na cidade, ou seja, há aí uma espécie de monopólio, contrariando o princípio da livre concorrência. Não sei que tipo de acordo é esse que existe entre a ANATEL e as operadoras, não só aqui, mas em várias cidades pequenas no interior do país. O que preocupa é a falta de opção, pois somos praticamente obrigados a utilizar os péssimos serviços da TIM. É compreensível que haja um período de adaptação e que nesse intervalo de tempo aconteçam algumas falhas, mas já era tempo de ter pelo menos um escritório que auxiliasse a população na solução dos problemas relacionados com o sinal da empresa.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Maranhão, engenhosa mentira

Coincidência ou não, Roseana assume o governo pouco tempo depois de seu pai assumir a presidência do Senado; Postei dias atrás meu ponto de vista sobre o tema, mas o que vou mostrar hoje, com certo atraso, é verdade; mas entendendo que não poderia deixar de repercutir esse texto. Trata-se do ilustre maranhense Zeca Baleiro que em sua coluna na revista "Isto é" fala sobre o "atual" momento político do Estado. 
Hum!... sei não, hem!... Guimarães Rosa já escreveu:
Eu quase que nada sei. Mas desconfio de muito coisa. 
Acorda Maranhão !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

O Maranhão é um Estado do Meio Norte brasileiro, um preciosismo para nomear a região geograficamente multifacetada que é ponto de interseção entre o Nordeste e a Amazônia. Com área de 330 mil km2, pleno de riquezas naturais, tem fartas agricultura e pecuária, uma culinária rica e diversa e uma cultura popular exuberante. Não obstante tudo isso, pesquisa recente coloca o Estado como o segundo pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do País, atrás apenas de Alagoas.

Sou maranhense. Nasci em São Luís, capital do Estado, no ano de 1966, mesmo ano em que o emergente político José Sarney assumiu o governo estadual, sucedendo o reinado soberano do senador Vitorino Freire, tenente pernambucano que se tornou cacique político do Maranhão, a dominar a cena estadual por quase 40 anos. De 1966 até os dias de hoje, são outros 40 anos de domínio político no feudo do Maranhão, este urdido pelo senador eleito pelo Amapá José Sarney e seus correligionários, sucedâneos e súditos, que gerou um império cujo sólido (e sórdido) alicerce é o clientelismo político, sustentado pela cultura de funcionalismo público e currais eleitorais do interior, onde o analfabetismo é alarmante.

O senador José Sarney, recém-empossado presidente do Senado em um jogo de caras barganhas políticas, parecia ter saído da cena política regional para dar lugar a ares mais democráticos, depois de amargar a derrota da filha Roseana na última eleição ao governo do Estado para o pedetista Jackson Lago. Mas eis que volta, por meio de manobras politicamente engenhosas e juridicamente questionáveis, para não dizer suspeitas, orquestrando a cassação do governador eleito, sob a acusação de crime eleitoral, conduzindo a filha outra vez ao trono de seu império. Suprema ironia, uma vez que paira sobre seus triunfos políticos a eterna desconfiança de manipulações eleitoreiras (a propósito, entre os muitos significados da palavra maranhão no dicionário há este: "mentira engenhosa").

Em recente entrevista, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disparou frase cruel: "Não vamos transformar o Brasil num grande Maranhão." A frase, de efeito, aludia a uma provável política de troca de favores praticada pelo Planalto atualmente - segundo acusação do ex-presidente -, baseada em jogo de interesses regionais tacanhos e tráfico de influências. Como alguém nascido no Maranhão, e que torce para que o Estado alcance um lugar digno na história do País (potencial para isso não lhe falta, afinal!), lamento o comentário de FHC, mas entendo a sua ironia, pois o Maranhão tornou-se, infelizmente, ao longo dos tempos, um emblema do que de pior existe na política brasileira. Não é de admirar que divida o ranking dos "piores" com Alagoas, outro Estado dominado por conhecidas dinastias familiares.

Em seus tempos de apogeu literário, São Luís, a capital do Maranhão, tornou-se conhecida como a "Atenas brasileira". Mais recentemente, pela reputação de cidade amante do reggae, ganhou a alcunha de "Jamaica brasileira". Não me espantará que num futuro próximo o Maranhão venha a ser chamado de "Uganda brasileira" ou "Haiti brasileiro". A semelhança com o quadro de absoluta miséria social a que dois célebres ditadores levaram estes países - além do apaixonado apego ao poder, claro - talvez justificasse os epítetos.

Zeca Baleiro é cantor é compositor

terça-feira, 19 de maio de 2009

Para refletir

“Você veio a este mundo repleto de valor.” (Robert Spain - Bispo da igreja metodista em Kentucky – EUA)

 

Quando Deus nos criou, viu que isso era “muito bom”. Você é a coisa mais interessante que Deus já criou. Você tem mais potencial do que qualquer outra criatura que Deus tenha feito. Para alguns, você é um cliente, um freguês, um pagador de impostos, um estudante, um pai ou uma criança. Para Deus, você é um exemplo magnífico de sua melhor criação.

 

(...) No jargão industrial, você pode ser definido “em estágio de desenvolvimento”. Você pode não ter atingido o seu potencial ou realizado as suas possibilidades, mas isso não diminui o seu valor. Durante toda sua vida, você terá um valor inerente como pessoa.

 

Na vida fazemos muitos julgamentos. Fazemos julgamentos sobre o que vestir, o que comer, aonde ir, que carreiras seguir e quem escolher para amigos, mas nenhum julgamento é tão importante como o que fazemos sobre nós mesmos.

 

Este único julgamento influencia tudo o que fazemos, afetando as nossas atitudes quanto à vida. Este julgamento se torna o catalisador que inicia e enriquece nossos relacionamentos. O relacionamento que temos com nós mesmos é o mais importante que teremos. Dale Carnegie resumiu tudo dizendo que as melhores coisas da vida vêm para aqueles que apreciam a si mesmos.

Algumas pessoas têm dificuldade em acreditar que sucesso, ou grandeza ou valor, podem acontecer nas suas vidas, ou nas vidas daquelas ao seu redor.

 

Isso acontece com os outros, em lugares distantes. Conta-se uma história sobre Santos Dumont, que em 1897, realizou a sua primeira ascensão num balão, em Paris. Quando a sua cidade natal, Palmira, em Minas Gerais, ficou sabendo do acontecido, o editor do jornal local não conseguia acreditar na façanha do ilustre conterrâneo. Ele disse que se alguém, um dia, conseguisse voar, não seria ninguém de Palmira.

 

Grandeza e sucesso emergem de pessoas que começam a aceitar a si mesmas e as habilidades que lhes foram dadas por Deus. Você não pode fazer tudo, mas Edward Everett Hale lembra que você pode fazer algo:

 

“Eu sou apenas um

Mas ainda sou um. Não posso fazer tudo

mas ainda posso fazer algo;

E porque não posso fazer tudo

não recusarei fazer algo

Que posso fazer”.

 

Você é alguém especial. Aceite isso. Celebre isso. Esse é o início de uma vida de sucesso.

Livro Insight 2; de Daniel Carvalho Luz.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Acidente grave mata jovem em Vitorino

O acidente aconteceu na madrugada do dia 16/05 por volta das 4h, em um local próximo ao povoado Zé Chicão.

O acontecido ainda é uma incógnita e só saberemos o que realmente aconteceu após a investigação da polícia que já está apurando os fatos, no momento há muita especulação e informações desencontradas.

 

Segundo o pai da vitima, o senhor Adilson Dias, dono da Farmácia Dias, o jovem foi vítima de bandidos que teriam planejado o suposto crime, tendo em vista que corpo foi encontrado no banco de trás do carro que estava sem os air bags acionados.

 

O carro subiu a mureta de proteção, quebrou o guardirreio e caiu em um pequeno córrego ficando com a parte da frente submersa. Havia a suspeita que o jovem estivesse acompanhado de outras pessoas e que estas estariam no fundo da água (até o momento nada foi encontrado), mas os indícios leva a crer que Anderson Dias estava só e teria dormido ao volante após uma noite de diversão em uma cidade vizinha (alguns dizem que ele vinha de Bacabal, outros dizem que seria Lago da Pedra; não se sabe ao certo).

O corpo passou a manhã de ontem, 17/05, no hospital Nossa Senhora de Fátima em Vitorino e logo em seguida foi levado à Câmara Municipal onde foi velado. No final da tarde, sob comoção da população em geral, seguiu o cortejo pelas ruas da cidade até o cemitério local, no qual foi realizado o sepultamento.

 

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Cidadezinha qualquer, não! Vitorino Freire.

Casas entre bananeiras

Mulheres entre laranjeiras

Pomar amor cantar

Um homem vai devagar.

Um cachorro vai devagar.

Um burro vai devagar.

Devagar... as janelas olham.

Eta vida besta, meu Deus.

Carlos Drummond de Andrade

 

terça-feira, 12 de maio de 2009

Vitorino ganha ponto turístico

        Isso mesmo. O novo cartão postal da cidade, acredite se quiser, é uma antena de transmissão do sinal de celular. 

 Torre deVitorino

Assim como em Brasília e Paris, um dos pontos mais visitados nessas cidades é uma torre, aqui também está acontecendo o mesmo fenômeno, claro que respeitadas suas devidas proporções: cidade grande, torre grande; cidade pequena, torre pequena. É hilário, mas algumas pessoas foram flagradas posando para fotos ao lado da antena de transmissão recém construída.   

Torre de TV Brasília      Torre eiffel Paris

A Anatel firmou contrato em 2007 com as operadoras de telefonia móvel e fixou prazo até abril de 2010 para que todos os municípios da Amazônia Legal estejam ligados à rede nacional de celular. Desde então, a possibilidade dessa tecnologia chegar a Vitorino Freire tem sido motivo de discussão e especulação em toda cidade. Com o avançar dos dias e, principalmente nos últimos meses, o assunto se intensificou.  A adrenalina dos vitorinenses foi a mil quando se instalou a única loja especializada na venda de aparelhos; isto significou, no imaginário popular, que o momento tão esperado era questão de tempo. Mesmo antes da instalação dos equipamentos, era possível ver nas ruas algumas pessoas exibindo seu mais novo objeto de adorno: o aparelho celular... “Sinal de status social” em Vitorino (podem rir caros leitores desse blog, mas é verdade). O fato é que muitas pessoas estão adquirindo seus celulares, cada um mais moderno que o outro, até as autoridades locais já se pronunciaram creditando a si a novidade. Será que estão achando que o serviço é gratuito?! Pois bem... O grande dia é chegado, veremos o que acontece.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

A pedra

"O distraído nela tropeçou... O bruto a usou como projétil. O empreendedor, usando-a, construiu. O camponês, cansado da lida, dela fez assento. Para meninos, foi brinquedo. Drummond a poetizou. Já, David matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura... E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no Homem! Não existe 'pedra' no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.” Autor desconhecido

domingo, 10 de maio de 2009

Singela Homenagem às Mães

Polícia desmantela quadrilha envolvida em aliciamento e corrupção de menores em Vitorino

A polícia militar de Vitorino Freire recebeu uma denúncia anônima de moradores que desconfiaram da movimentação de moradores recém chegados na vizinhança. Ao chegar ao local, a polícia prendeu o bando em flagrante. A princípio se tratava de uma verificação de denúncia, mas, após uma busca na residência, foram encontradas três armas, sendo uma de calibre 38 e duas de calibre 32; foi encontrado também um capuz usado em assaltos. Na delegacia dois dos envolvidos disseram ter chegado à cidade, vindos da Bahia, cinco dias antes da prisão. Segundo o delegado, os dois elementos oriundos da Bahia já são conhecidos da policia daquele Estado e com passagem também pelo Distrito Federal, os dois da Bahia se uniram a um suposto casal da cidade. O casal alugou uma casa se passando por marido e mulher para não levantar suspeitas; o objetivo do grupo era recrutar menores para a prostituição. O restante da quadrilha, inclusive a mulher, são moradores de Vitorino. Os menores encontrados com o grupo foram apreendidos e provavelmente vão cumprir medidas sócio-educativas.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

TCU condena ex-prefeito de Vitorino Freire (MA) por não comprovar uso de dinheiro público em escolas

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Vitorino Freire (MA), José Juscelino dos Santos Rezende, a devolver R$ 481.950,18, valor atualizado, ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Ele não comprovou a utilização da quantia para estruturar salas de aula, que receberiam mobiliário e equipamento do Programa Fundo de Fortalecimento da Escola (Fundescola).       O ex-prefeito alegou que os recursos haviam sido bloqueados por decisão judicial e que tinha deixado dinheiro suficiente para que a gestão seguinte pudesse concluir as obras. Porém, segundo o relatório, restaram nas contas bancárias dos recursos saldos de pequenas quantias, a maioria no valor de centavos de Real.       Rezende ainda terá de pagar multa de R$ 10 mil ao Tesouro Nacional pelas irregularidades cometidas. O TCU encaminhou cópia da decisão à Procuradoria da República no Estado do Maranhão. O relator do processo foi o ministro Augusto Sherman. Cabe recurso da decisão.

Serviço: Dispomos de cópia de relatório, voto e acórdão Acórdão nº. 1863/2009 – 2ª Câmara TC- 010.464/2006-2 Ascom - (GF/140409)

Para reclamações sobre uso irregular de recursos públicos federais, entre em contato com a Ouvidoria do TCU, clique aqui ou ligue para 0800-6441500.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Tribunal do Júri. Parte 3

Finalmente me reportarei ao crime e ao réu. O acusado, Janesso Ribeiro Lopes da cidade de Altamira do Ma, permaneceu sentado e de cabeça baixa durante todo o julgamento; ao ser inquirido pelo juiz sobre os atos pelos quais estava sendo acusado, o réu confessou a autoria do crime, descrevendo todos os pormenores. Pois bem... Vamos a eles. Segundo o Ministério Público, Jonesso, no dia 16 de janeiro de 2005, após ter passado o dia se divertindo e ingerindo álcool em um bar, passou em sua casa onde apanhou uma faca pontiaguda e dirigiu-se ao sindicato dos trabalhadores rurais daquele município. O acusado disse que tinha ido ao sindicato no intuito de tomar banho, uma vez que o local era usado por moradores para diversos fins, inclusive para tomar banho.

Ao chegar ao local aproximadamente às 23h30min, Jonesso se deparou com um senhor, popularmente conhecido como Julião, de mais de 70 anos de idade que dormia no interior do sindicato e, sem dar chance de devesa, desferiu inúmeras facadas no ancião; não satisfeito em matar, esquartejou o corpo e espalhou os membros por diversos cômodos do prédio.

Esse foi o crime confessado por Jonesso, que disse não ter motivos para tamanha violência e que só lembrava de ter dado o primeiro golpe. A arma usada foi localizada, à época, pela policia com a ajuda do próprio acusado.

Após as partes terem feito uso da palavra conforme a lei, o conselho de sentença, composto por cidadãos de Altamira, dirigiu-se à sala secreta juntamente com o juiz e as partes; em seguida o juiz leu a sentença a favor da condenação do réu. O veredicto foi a condenação por 12 anos acrescidos de um quarto pelas qualificadoras em regime fechado, totalizando 16 anos, sendo que o condenado já cumpriu quatro anos enquanto aguardava o julgamento.                 

Tribunal do Júri. Parte 2

O julgamento começou pela manhã e seguiu, com intervalo de duas horas para almoço, até o final da tarde. Já nos momentos finais, quando os jurados estavam prestes a se dirigirem para a sala secreta, uma mulher entrou no recinto e de forma abrupta, começou a bater na divisória de vidro que separa o plenário da parte reservada ao público, gritando na tentativa de chamar a atenção do juiz que presidia a sessão; a mulher aproveitou a ocasião para denunciar a prisão irregular de seu filho que a mesma dizia ser menor de idade (esclareço que não era o filho dessa senhora que estava sendo julgado). A mulher foi agarrada pelos policias e resistindo à tentativa de imobilização, foi levada aos gritos para fora do prédio, algemada e conduzida à delegacia da cidade.   

Tribunal do Júri

Por ser uma comarca pequena, nossa cidade não conta com instalações exclusivas para realização de júris populares, por esse motivo, o julgamento de hoje foi realizado na câmara municipal de Vitorino Freire; foi julgado o acusado de assassinar um lavrador em janeiro de 2005 no município de Altamira do Maranhão (a comarca de Vitorino abrange também Altamira). Pois bem... Por achar que assim deve ser feito, dividirei esta postagem em três momentos; ou seja, o mesmo evento, porém em momentos distintos; 1° citarei o evento do ponto de vista de mobilização popular e modificação da rotina loca; 2° os acontecimentos externos ao julgamento, mas em função deste; 3° me prenderei ao fato em si, propriamente dito; isto é, o crime, o acusado e a sentença.

Primeiro ato: O júri foi tido como um verdadeiro espetáculo tanto pelos populares que lá se entravam como pelos que não puderam se deslocar até o local do evento, mas que ficaram sabendo pelos comentários que corriam pelas cidades de Vitorino e Altamira do MA. Boa parte dos presentes era composta por cidadãos de Altamira. Os meios de comunicação da cidade também se fizeram presente com a equipe da TV Tarumã, filiada SBT em Vitorino; sem entender nada da área jurídica, o repórter e apresentador dessa TV local falou o que quis no ar, em seu telejornal do meio- dia. Logo depois de ir ao ar a noticia do júri, o prédio da câmara de vereadores, que já estava cheio, recebeu um número maior ainda após o intervalo para o almoço. A rua ficou tomada por carros, motos e curiosos.

sábado, 2 de maio de 2009

Vitorinense em destaque

Atualmente residindo em Mauá, São Paulo, Celso é artista, um ilustrador talentoso. Vale a pena reverenciar seu incrível trabalho e habilidade com os traços no papel. Filho de Vitorino Freire, busca seu espaço longe da terra natal. Recomendo a todos que passarem por esse plog, que vá até a parte chamada “minha lista de blogs” e dê uma conferida ou clique no link http://celsods.blogspot.com/. Apesar de todas as dificuldades que há em nossa cidade, ainda existe espaço para a arte e o talento; é um orgulho ver um conterrâneo se destacar mundo a fora.