terça-feira, 28 de abril de 2009

Natureza x Sociedade

          Como é sabido de todos, no inverno do ano passado um dos acessos a Vitorino Freire foi interrompido com a queda da ponte que passava sobre o rio Grajaú ligando Vitorino a cidade a vizinha de Altamira do MA. Atualmente está sendo construída outra ponte ao lado da que foi destruída. Enquanto a nova ponte não fica pronta, as pessoas que precisam fazer o trajeto entre as duas cidades, são obrigadas a atravessarem por meio de canoas desembolsando a quantia de cinco reais cada vez que utilizar o serviço.

O serviço de travessia, como se pode perceber, é bastante arriscado e perigoso; apesar de observarmos que há a utilização de coletes salva-vidas que é muito útil em caso de acidente. O colete só passou a ser usado após um grave acidente meses atrás que vitimou um comerciante da cidade (em postagem mais antiga postei uma matéria referente ao assunto); além de ser um serviço pago é totalmente arriscado, algo que antes, quando havia ponte, não era pago e se passava com segurança.

 Há aí um certo aproveitamento por parte de terceiros que estão tirando vantagem de uma catástrofe natural que limitou o direito de ir e vir do cidadão; o Estado deveria providenciar meios de fazer a ligação sem cobrança, como acontecia antes da primeira ponte, quando utilizávamos do famoso “pontão”. Mas, infelizmente, nossa sociedade ainda está alheia a seus direitos e acha que qualquer beneficio por parte do governo é um favor.  

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguarde! Publicaremos seu comentário.