quinta-feira, 30 de abril de 2009

Agência dos correios é assaltada em Vitorino Freire

        Mais uma vez os correios são alvo de assaltantes no interior; quadrilhas estão se especializando nessa modalidade. Valendo-se da falta de segurança nas agências bancárias e dos correios, bandidos estão migrando da capital para cidades do interior.  O caso mais recente ocorreu em Vitorino Freire.

 

          O assalto aconteceu no final da tarde de hoje. Os sete assaltantes, entre eles uma mulher, supostamente líder do grupo, entraram na agência e logo em seguida anunciaram o assalto; segundo pessoas que estavam no local, alguns funcionários e clientes foram obrigados a permanecerem trancados em uma sala enquanto os bandidos recolhiam o dinheiro.  A quantia levada ainda não foi revelada. A polícia conseguiu prender quatro dos envolvidos, três eram menores e foram liberados; a mulher, também detida, presta esclarecimentos à polícia nesse momento. O restante do bando conseguiu fugir; na fuga roubaram um carro, deixando pra trás o veiculo no qual chegaram. O automóvel usado na fuga foi encontrado nas imediações da cidade, próximo a um povoado. Os assaltantes seguiram por estradas de chão e estão sendo procurados pela Polícia Militar.

 

terça-feira, 28 de abril de 2009

Natureza x Sociedade

          Como é sabido de todos, no inverno do ano passado um dos acessos a Vitorino Freire foi interrompido com a queda da ponte que passava sobre o rio Grajaú ligando Vitorino a cidade a vizinha de Altamira do MA. Atualmente está sendo construída outra ponte ao lado da que foi destruída. Enquanto a nova ponte não fica pronta, as pessoas que precisam fazer o trajeto entre as duas cidades, são obrigadas a atravessarem por meio de canoas desembolsando a quantia de cinco reais cada vez que utilizar o serviço.

O serviço de travessia, como se pode perceber, é bastante arriscado e perigoso; apesar de observarmos que há a utilização de coletes salva-vidas que é muito útil em caso de acidente. O colete só passou a ser usado após um grave acidente meses atrás que vitimou um comerciante da cidade (em postagem mais antiga postei uma matéria referente ao assunto); além de ser um serviço pago é totalmente arriscado, algo que antes, quando havia ponte, não era pago e se passava com segurança.

 Há aí um certo aproveitamento por parte de terceiros que estão tirando vantagem de uma catástrofe natural que limitou o direito de ir e vir do cidadão; o Estado deveria providenciar meios de fazer a ligação sem cobrança, como acontecia antes da primeira ponte, quando utilizávamos do famoso “pontão”. Mas, infelizmente, nossa sociedade ainda está alheia a seus direitos e acha que qualquer beneficio por parte do governo é um favor.  

video

sábado, 25 de abril de 2009

Fortes chuvas no Maranhão

videoHá muito tempo que não chovia tanto em nossa região, os rios que cortam o Estado como Mearim, Parnaíba e Grajaú estão alguns metros acima do normal, tirando o sono de muitos moradores ribeirinhos; as cidades de Bacabal, Pedreiras, Trizidela do Vale e Pindaré Mirim foram os municípios mais afetados pelas cheias dos rios; calcula-se que mais de trinta mil pessoas já abandonaram suas casas e foram para abrigos ou casas de parentes.

Vitorino Freire fica localizado em uma região de planície e dificilmente ocorreria alguma tragédia envolvendo fortes chuvas, mas isso não significa que não ocorram transtornos por esse mesmo motivo; pelo contrario, nosso chão está encharcado e não consegue absorver toda a água que tem caído. Por não haver rio próximo, depressão geográfica considerável e nem sistemas de escoamento. As águas da chuva misturam-se com esgotos, passa por fossas e seguem lentamente por ruas a procura de um local para desaguar... Nesse caminho invade casas e quintais.

As crianças se deleitam, em dia de chuva, correndo e rolando nas poças dessa mesma água que outrora passara por quintais, esgotos, fossas, etc. e assim vamos nos virando em meio a tanta água; seca daqui, molha dali e os dias vão passando... Logo, logo passa o inverno e estaremos reclamando não da lama, mas da poeira.       

sábado, 18 de abril de 2009

Repercussão, em Vitorino Freire, da cassação de Jackson Lago

Muito barulho! Foi o que aconteceu em Vitorino logo após ser proferida a sentença a favor da cassação de Lago. Digo muito barulho porque, realmente, foi só barulho que houve, uma vez que, o número de pessoas era ínfimo; pessoas que nada entendem de política e querem, antes de qualquer coisa, benefícios particulares em detrimento do bem coletivo. Será que essas pessoas não enxergam as sanguessugas que acabam de retomar a liderança maior do Estado? O Maranhão é um dos Estados mais pobres do país, será por acaso?... Acho que não! Se levarmos em conta quantos anos essa família já passou no poder; Manipulando um povo carente, principalmente, de educação através dos meios de comunicação de massa e várias outras mídias. E essa grande massa de manobra, alienada e apaixonada por seu próprio algoz, pula e marcha em direção ao seu fim, tal qual o caçador que atrai sua presa com iscas fáceis. Estamos mais uma vez sendo submetidos à oligarquia de uma família que há muito tempo já foi repudiada pela maioria do povo maranhense; Volta ao poder, porém, pela porta dos fundos, tal qual o espertalhão que entra na festa sem ter sido convidado. Será que é justo punir o povo dessa forma; ou seja, se o candidato A (eleito) errou é claro que deve ser punido, mas quem garante que o povo quer o candidato B (segundo colocado) como substituto do que foi cassado? Não seria mais justo que se realizassem novas eleições para que o povo escolhesse, por meio do sufrágio universal, a pessoa que iria substituir o cassado? O povo maranhense acaba de sofrer um duro golpe no seu direito constitucional de escolha dos seus representantes. Mais uma vez questões flagrantes de puro interesse político é resolvido no tapetão. E há quem comemore... pode?!

quinta-feira, 9 de abril de 2009

TCE reprova contas da administração de Vitorino Freire e outros municípios.

SÃO LUÍS - O Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgou irregular, em sessão realizada mês passado, a celebração de 448 convênios entre a Secretaria de Saúde, dezenas de prefeituras, a Caema e a Universidade Estadual do Maranhão (Uema), totalizando mais de R$ 130 milhões. Os convênios foram firmados entre julho e dezembro de 2005 na gestão da então secretária Helena Duailibe, hoje vice-prefeita eleita de São Luís.
.
Por causa das diversas irregularidades encontradas, o TCE realizará uma tomada de conta especial em todos os convênios visando obras de implantação de redes abastecimento d’água, compra de medicamentos, am bulâncias, equipamentos médicos, reforma e construção de hospitais, de poços artesianos, módulos sanitários, postos de saúde e até barragens.
.
Os analistas de contas do tribunal encontraram 21 irregularidades nos processos analisados. Destacam-se entre elas a não apresentação da previsão orçamentária de contrapartida por parte do beneficiário; não estar em dia quanto a empréstimos e financiamentos devido ao ente transferidor; falta de ciência à Assembléia Legislativa; transferência de recursos sem obedecer o cronograma de desembolso; falta de conta específica para recebimento do repasse; ausência do projeto básico, das razões para a celebração do convênio e do parecer da assessoria jurídica.
.
“De fato, as falhas ou irregularidades registradas nos autos, confirma-se a existência de um contexto administrativo de fragilidades dos controles, com todas as suas conseqüências: dificuldade de gerir os atos de gestão, desapreço com a coisa pública, o que conduz ao desatendimento de normas, leis e princípios que devem nortear a atividade de todos a quem é confiado administrar para a sociedade e que nunca é demasiado reprisar: legalidade, publicidade, eficiência e todos aqueles que daí derivam, também com status constitucional”, diz o parecer emitido pelo Ministério Público de Contas.
.
VALORES:
Os convênios com as prefeituras somaram R$ 47,736 milhões e com a Caema R$ 67,536 milhões, sendo R$ 300 mil com a Uema. Foram beneficiadas as prefeituras de Caxias, Santa Luzia do Paruá, Tuntum, Bacabal, Axixá, São João Batista, São José dos Basílios, Bela Vista do Maranhão, Trizidela do Vale, Mata Roma, Araioses, Barreirinhas, Balsas, Palmeirândia, Codó, Anapurus, Turilândia, Pastos Bons, Santa Rita, Vitorino Freire, Pio XII, Miranda do Norte, Matinha, Pindaré-Mirim, Matões Cajapió, Cândido Mendes, Carolina, Pedreiras e Barra do Corda.
.
Entre esses municípios, o principal beneficiário foi Caxias, que recebeu R$ 11,1 milhões, seguido de Codó (R$ 6,476 milhões), Barra do Corda (R$ 2,744 milhões), Turilândia (R$ 2,449 milhões), Vitorino Freire (R$ 2,438 milhões) e Carolina (R$ 2,126 milhões). Agora todas eles vão passar por uma auditagem do TCE.
fonte: TV Mirante.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Concurso Público

A publicação dos editais do TRE e TRT para provimento de diversas vagas no serviço público no Estado do Maranhão repercutiu de forma impressionante em Vitorino Freire, esse assunto passou a dominar as rodas de amigos nas ruas da cidade. Muitos estão apostando todas as fixas nesses concursos e alguns mais aplicados e dedicados, a partir de agora, serão raramente vistas pelas ruas e praças pelos próximos meses que antecedem as provas, ou seja, estarão debruçados em meio a livros, cadernos de anotações e as disputadas apostilas. Todo mundo quer mudar ou melhorar de vida e pra isso o caminho mais seguro e garantido é através do conhecimento.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Vitorinense é preso em Caxias.

A Polícia Civil prendeu nessa segunda-feira (30) Ronivon Vieira, 24 anos, natural de Vitorino Freire, acusado de prática de aliciamento de menores, atentado violento ao pudor e pedofilia. A delegada da(sic) mulher Karla Simone Saraiva explica que pelo menos duas meninas foram vítimas do acusado, mas pede que outras mães que suspeitem de mais práticas do suspeito que compareçam até a delegacia para denunciá-lo. Um dos aliciamentos de Ronivon Vieira, conforme investigações da polícia aconteceram no bairro Volta Redonda. Naquele bairro ele abordou duas meninas, uma de oito e outra de nove anos quando elas se encontravam na feirinha do bairro. Ronivon abordou as menores e ofereceu a elas R$ 10 para que elas o ajudassem a levar uma peça de um parque de diversões que fica em frente ao local para o conserto. As duas meninas aceitaram o convite e ao chegar perto do Posto Santa Marta o suspeito teria convencido a mais velha a voltar até o local para pegar o dinheiro.A delegada revela que Ronivon levou a outra menina até as margens do rio Itapecuru onde praticou o estupro. Bastante abalada à criança o reconheceu após a prisão. Um exame de conjunção carnal comprovou o estupro e além de acompanhamento médico a criança também está recebendo apoio psicológico. Karla Simone afirma que não tem dúvidas da autoria do crime de Ronivon que já foi identificado também pela mesma pratica, com características muito semelhantes, só que desta vez em outro bairro da cidade. "Pelos (sic) que nos apuramos ele andou na cidade toda e já inclusive, ainda não confirmado, que ele teria violentado também outra menina de dez anos, ou seja, ele pode ter feito outras vitimas. Por isso que nós pedimos que as mães fiquem atentas e caso alguma criança venha a identificá-lo que sejam trazidas imediatamente até a delegacia", esclarece a delegada.
Noca