quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Hino de Vitorino Freire

  • Ao contrario do que acontece com a maioria dos pequenos municípios desse país, Vitorino tem seu hino e, por sinal, um pelo hino; no qual fica evidente toda a grandeza de nossa gente guerreira e nos enche de orgulho de sermos filhos dessa terra, apesar de todos os problemas e descaso de nossas autoridades. Mas isso já é outro assunto e discorreremos sobre ele em outra oportunidade. Quanto ao hino; Infelizmente, não será possível postar a melodia, que é tão bonita quanto a letra. Letra e musica: Enoch Edson Figueiredo Batalhando pela grandeza da terra A luta na inspira tanto horror E conquistando os louros dessa guerra A batalha foi um sonho de primor.
  • Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! E trabalhar Trabalhar pela grandeza da terra É o lema guerra do povo de cá.
  • Nossos corações esquecem o passado O trágico sentimento de rancor Fincando este episódio retratado No estandarte da paz do nosso amor
  • Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! E trabalhar Trabalhar pela grandeza da terra É o lema de guerra do povo de cá.
  • E sonhando com o passado da guerra Nosso espírito interpreta gloriosamente O gingante que em seus olhos se encerram A bravura e a tradição de nossa gente.
  • Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! E trabalhar Trabalhar pela grandeza da terra É o lema de guerra do povo de cá.
  • Neste lema o povo vitorinense Se orgulha entrar na luta sem temor Feliz cultuando a flama maranhense Que seu garboso exército conquistou.
  • Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! Batalhar! E trabalhar Trabalhar pela grandeza da terra É o lema de guerra do povo de cá.

2 comentários:

  1. É extramente louvável a idéis de mostrar para o mundo da comunicação e da cultura o nosso hino, isto é o hino dos vitorinenses.Pelas iniciais não pude identificar que teve essa iniciativa, mas vale dizer que deve um vitorinense nato. Alguém que não só nasceu aqui, mas de ser alguém que ama e valoriza o nosso terra. Valeu!!!! Nossa está entre aspas para dizer que não sou vitorinense nata, porém sou vitorinense de de garra que ama e defende esta terra.

    ResponderExcluir

Aguarde! Publicaremos seu comentário.